Mercosul em Risco: Declarações de Haddad sobre Eleição na Argentina

0
70

Em uma declaração impactante durante o 18º Fórum de Economia da FGV, o ministro da Fazenda Fernando Haddad (PT) alertou para os riscos iminentes que o Mercosul enfrenta devido às chances de vitória do candidato da extrema-direita, Javier Milei, nas eleições argentinas. Em meio a uma atmosfera política carregada, Haddad ressaltou a importância de se entender o alcance da narrativa do candidato líder nas pesquisas na Argentina e seu possível impacto na região.

“O Mercosul está em risco, sobretudo devido ao evento iminente que pode ocorrer em nosso principal parceiro comercial. Não se sabe ao certo qual será o alcance da narrativa do candidato que lidera as pesquisas na Argentina”, afirmou Haddad.

Para Haddad, uma estratégia crucial para mitigar os efeitos potenciais da eleição do presidenciável argentino é a conclusão de um acordo com a União Europeia. Ele argumentou que isso poderia servir como um antídoto contra medidas que poderiam desestabilizar a região, lembrando que a própria Europa reconhece a importância de uma parceria sólida com a América do Sul.

As declarações do ministro da Fazenda destacaram a possibilidade de um acordo entre o Mercosul e a União Europeia ainda este ano, apesar das resistências, especialmente da França. Haddad enfatizou o comprometimento pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que lidera o Mercosul, na busca por esse acordo.

“Há a possibilidade de concluir o acordo com a União Europeia ainda em 2023. O presidente Lula está pessoalmente empenhado nessa tarefa de firmar o acordo. Embora haja resistência na Europa, principalmente da França, quanto à abertura do mercado europeu a produtos brasileiros, acredito que não há muitas alternativas para avançar sem esse acordo”, afirmou Haddad.

Além disso, o ministro da Fazenda ressaltou a importância de um acordo de cooperação com os Estados Unidos como parte de uma política multilateral que reflete as visões do presidente Lula nas relações internacionais.

As declarações de Haddad no Fórum de Economia da FGV sublinham a preocupação com o futuro do Mercosul e as estratégias em discussão para garantir a estabilidade e a prosperidade da região em meio a um cenário político em evolução.

Avalie este post

Deixe uma resposta