O Guia do Casal Ocupado para Compartilhar Carinho e Admiração

0
40
casal

“As coisas que faço pela família mal são notadas, mas sou rapidamente chamada a cada deslize. Nada do que faço parece bom o suficiente.”

“Passar um tempo juntos parece estar no final da lista de prioridades. Sei que nossas vidas estão lotadas, mas às vezes me sinto tão sozinha.”

Eu ouvi esses comentários de Sarina e Sean (não são seus nomes reais). Como tantos outros, eles investiram muito tempo e energia em seus empregos e filhos, em suas enormes listas de tarefas a fazer e em seus objetivos. No processo, eles pareceram se perder de vista. O relacionamento deles estava em banho-maria. Ao mesmo tempo, seu compromisso em fazer as coisas da maneira certa os levou a fazer algum controle de qualidade em casa. Eles criticavam um ao outro a cada passo. Em pouco tempo, Sarina e Sean encontraram um abismo emocional entre eles. Nenhum se sentiu importante na vida do outro, nem se sentiu valorizado. Eles começaram a se perguntar se ainda se amavam.

RECONEXÃO PARA CASAIS OCUPADOS

O que os ajudou a se reconectar exigiu um pouco de atenção redefinida e compartilhamento, mas um mínimo de tempo. Eu dei a Sarina e Sean ferramentas baseadas em pesquisas para fortalecer seus laços e redescobrir o que eles estimavam um no outro.

Eles procuraram ativamente maneiras de permitir que a outra pessoa soubesse que eles são importantes e valorizados.

Por exemplo:

  • Ambos começaram a procurar o que o outro estava fazendo certo e então compartilharam agradecimento por seus esforços.
  • Sean começou a checar Sarina no meio do dia para ver como ela estava.
  • Sarina começou a desligar o som em seu telefone na hora do jantar para que ela pudesse se concentrar na conversa sem distrações.

Eles começaram a se concentrar no que prezam um no outro e a compartilhar esses pensamentos regularmente.

Por exemplo:

  • Quando Sarina notou Sean ensinando um novo jogo às crianças, ela disse a ele que o achava um pai divertido e amoroso.
  • Sean compartilhou o quanto admirava a compaixão de Sarina depois de ouvi-la confortar um amigo.
  • Quando Sarina teve tempo para ouvir os pensamentos e emoções conflitantes de Sean sobre seu chefe, Sean compartilhou sua gratidão. Então, Sarina agradeceu por ser tão aberto e honesto com ela sobre seus sentimentos.

Eles adicionaram alguns novos rituais de conexão. São coisas que você faz regularmente que demonstram profundo afeto.

Por exemplo:

  • Eles geralmente se beijavam de boa noite, mas decidiram também ter alguns momentos de carinho antes de dormir.
  • Depois de aprender sobre os benefícios para a saúde do beijo de seis segundos (um estudo alemão mostrou que os homens vivem em média dez anos mais se fizerem isso todas as manhãs), eles optaram por dar um longo beijo um no outro antes de começar seu dia de trabalho.
  • O planejamento semanal de dois encontros ou encontros noturnos tornou-se uma prioridade. Eles pesquisaram por “encontros em casa” e tiveram muitas ideias maravilhosas de coisas para fazer depois que as crianças estavam dormindo.

Eles se certificaram de reservar pelo menos vinte minutos por dia para falar.

  • Isso era particularmente difícil por causa de seus filhos. Se esperassem até o final da noite, estariam exaustos demais para prestar atenção um no outro. Após algumas tentativas e erros, eles descobriram que se deixassem a louça molhar depois do jantar e, em vez de limpar, reservassem um tempo para sentar e conversar enquanto as crianças brincavam, eles tinham energia para realmente ouvir e oferecer apoio um ao outro. Este se tornou outro ritual de conexão.

Eles começaram a falar sobre sua vida sexual e compartilhar o que gostavam.

  • Isso foi um pouco estranho no início, mas superar isso e reservar um tempo para conversar sobre sexo fez com que os dois se sentissem desejados. Essas discussões – e seu reconhecimento de que às vezes o sexo tinha que ser planejado para caber em agendas lotadas – elevaram o prazer de sua intimidade a um novo nível. Todo o seu mundo parecia certo.

UMA NOVA CULTURA DE APRECIAÇÃO

Sarina e Sean demoraram vários meses para incorporar lentamente essas atividades em suas vidas diárias, mas ambos relataram que foi um tempo bem gasto. Eles se sentiram melhor um com o outro e mudaram a atmosfera em sua casa. Até seus filhos estavam mais contentes. Toda a família abraçou essa nova cultura de valorização.

Fonte: https://www.gottman.com/blog/the-busy-couples-guide-to-sharing-fondness-and-admiration/

Deixe uma resposta