Raymix, cujo nome real é Edmundo Gómez Moreno, entrou no cenário musical em 2015 com seu sucesso internacional “Oye Mujer”, que já recebeu mais de 600 milhões de visualizações no YouTube. Desde então, ele lançou dois álbuns de estúdio e acumulou mais de 2,4 milhões de ouvintes mensais no Spotify.

Agora, em um vídeo postado compartilhado com seus 1,8 milhão de inscritos no YouTube, o jovem de 29 anos diz que o coronavírus emparelhado com demonstrações do Black Lives Matter em todo o mundo o fizeram fazer uma séria busca da alma e ele está pronto para compartilhar sua verdade.

“Você acredita que em 2020, há pessoas no setor que me disseram para não fazer este vídeo?” ele diz. “Que devo ficar quieto e fingir ser a pessoa que não sou, porque não seria bem-sucedido.”

Raymix continua: “Eles me disseram que o público não está preparado para um artista que canta cumbia ou música regional mexicana. declarando ser gay. Com tanto orgulho hoje, quero lhe dizer que sou gay. E se você me perguntar o que mudará após esta mensagem, a resposta é: nada.”

O cantor de eletrocumbia acrescenta que ele queria sair do armário fazia tempo, e agora e está feliz por finalmente ter encontrado a coragem.

“Estou querendo dizer isso há muito tempo e estou feliz por finalmente poder dizer isso porque não é fácil”, explica ele. “Estou mais livre e feliz do que nunca. Vou continuar levando a cumbia para diferentes partes do mundo.”

Veja:

Até agora, o vídeo recebeu mais de 420.000 visualizações e quase 30.000 curtidas.

Raymix também postou as notícias em sua página do Instagram, acrescentando: “Muitos sonhos não cabem em um armário. Estou oficialmente dizendo ao mundo: sou Edmundo e sou gay. ”

Fonte: www.queerty.com

Deixe uma resposta