Suíça É um dos poucos países da Europa Ocidental onde o casamento igualdade ainda não é legal, pois até agora os casais do mesmo sexo só podem ser constituídos como uniões de fato. E com um pouco de sorte, talvez a Suíça logo se junte ao clube de países onde dois homens ou duas mulheres podem se casar.

Quinta-feira passada, o Conselho Nacional do país suíço, a câmara baixa do parlamento suíço, aprovou o projeto que permite o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo. Um projeto que também facilitará acesso de casais de lésbicas a serviços de reprodução assistida.

A iniciativa, apresentada pela minoria Liberal Green Party, obteve apoio esmagador, recebendo 132 votos a favor e 52 contra. Contra isso, recebeu apenas oposição parcial dos deputados da União Democrática Ultra-conservadora do Centro (UDC) e do centrista Partido Democrata Cristão (PDC).

Após o início do projeto, os procedimentos podem durar até 2021, já que agora precisam ser debatidos pelo Conselho dos Estados (a câmara alta da Suíça) e podem ser submetidos a um referendo a ser votado pelos suíços. 50.000 cidadãos pedem. Felizmente, as pesquisas indicam que existe um apoio maioritário para a igualdade de casamento pela sociedade suíça, com o apoio de 80% dos cidadãos deste país.

Quando a Suíça aprova o casamento igual, na Europa Ocidental apenas a Itália e alguns micro-estados continuarão a negar os direitos do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Entre os membros da União Europeia, já existem 14 países que legalizaram o casamento igual, sendo aprovados na Alemanha, Malta, Holanda, Bélgica, Espanha, Suécia, Portugal, Dinamarca, França, Luxemburgo, Finlândia, Irlanda, Áustria e o Reino Unido.

Fonte: www.ambienteg.com

Deixe uma resposta